O CIRCO DOS CIRCOS

futebol-manipulacao

Começo como não se deve iniciar um texto, sendo previsível e anunciando o tema: política. Especialmente sobre o uso dos esportes para a manipulação das massas. Apesar de usar o futebol como pano de fundo, o tema do artigo é política e não futebol. Digo isso porque algumas pessoas não entendendo o cerne da questão, sem ler até o fim e sem prestar atenção, se apegam em detalhes e desconsideram a essência do texto.

Não sou partidarista nem contra qualquer grupo especifico, historicamente, com raras exceções, os políticos no Brasil pouco fizeram por seu país, não é de agora essa corrupção e vergonha absoluta da classe política e falta de consciência e educação da população, por isso, não tenho coragem de defender nenhuma sigla partidária, como vejo muitos fazendo por ai com unhas e dentes.

Dividiremos o artigo em seis partes:
1. Quanto maior corrupção maior manipulação
2. O brasileiro aprendeu a separar o Circo dos donos do Circo?
3. Partido do Pão e do Circo (PPCC)
4. Quem são os verdadeiros urubus?
5. Para ser muito ruim tem que ser um pouquinho bom
6. O uso dos esportes para manipular as massas

1. Quanto maior corrupção maior manipulação

Definições de corrupção: 1. ato ou efeito de corromper; 2. ação de decompor ou deteriorar; 3. devassidão de costumes; 4. alteração das propriedades originais de alguma coisa. Ou seja, a corrupção começa pequena e vai aumentando, tente a piorar a cada dia, ano, governo. Me entristece ter que concordar com Eça de Queirós: “políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo”. Algumas exceções mantêm as propriedades originais do que é ser político, os respeito e admiro muito.

Apesar de não ter como instalar um corruptômetro, somos um dos países mais corruptos do mundo. Eleitor e político, manipulados e corruptores imiscuem-se, chegando ao ponto de não sabermos quem é quem. O Brasil é o que é, em função de algumas medidas políticas ao longo do tempo e muito mais por causa do empreendedorismo de alguns. Dito isto, nenhum governo brasileiro, muito menos o atual pode se orgulhar do Brasil estar entre os mais ricos do mundo, pelo contrário, se alguém deve receber os louros por isso é o povo trabalhador e os empresários. Somos bons para produzir e gerar riquezas, mas também somos bons para alterar a propriedade original das coisas, e não é através da alquimia.

É canja, é canja
É canja de galinha
Arruma outro time
Pra jogar na nossa linha.

Quanto ao governo, não me vem outra metáfora senã00rs0627a-300x194o essa: quanto maior a produção e estocagem de comida, sem combate com raticida que é a consciência política, maior o número de ratos e ratazanas. O grande problema da agropecuária no Brasil não é a infestação de ervas daninhas, insetos, ferrugem, vaca louca, gripe aviária, mas a superpopulação de ratos nas prefeituras, Câmaras e Congresso.


2. O brasileiro aprendeu a separar o Circo dos donos do Circo?

Estão dizendo que o brasileiro aprendeu discernir o circo dos donos do circo, a separar a Copa da FIFA da corrupção que está por trás do mundial de futebol. Discordo. Essa é uma falácia que estão usando para justificar sua paixão religiosa: o futebol. Querem acreditar nisso para torcerem apaixonadamente sem peso na consciência. Não sou contra torcer para a nossa seleção, os jogadores e nossa alegria por um esporte tão belo não tem culpa disso, mas não me diga que o brasileiro aprendeu a separar a Copa da sacanagem, se o povo aprendeu a escovar os dentes, é outra história.

Acabei de assistir a um dos jogos do Brasil, e, acho que a alegria que eu tinha pelo futebol não volta mais, não pelo futebol em si, mas pela política podre que o cerca e atravessa, não consigo me empolgar com esse Circo segundo o padrão FIFA, enquanto vejo tanto sofrimento e alienação de um povo com vida de gado, povo marcado, povo feliz.

Enquanto o brasileiro for mais apaixonado por bola que por politica – disse política e não campanha política, o Brasil sempre será o que é. Futebol é a maior religião em nossa nação. Edir Macedo morra de inveja, seu “templo de Salomão” [sic] é fichinha perto dos templos gramados e seus crédulos futebolísticos. Veja como as pessoas sofrem com o deusfut: choram, lamentam, riem, descabelam, brigam, matam.

Brasil sil sil sil!

Se eu falasse contra qualquer religião não encontraria tanta oposição quanto falar contra a Copa na época da Copa que acontece em terras brasucas. Dizem que criticar religião é cutucar caixa de marimbondo, e cutucar os devotos do deusfut e seus xamãs bolados? De quatro em quatro anos o povo brasileiro “elite e não elite” sofre de catarse coletiva, entramos em estado de deslumbramento nacional, e quem for contra isso, é traidor da pátria, único crime com pena de morte na Constituição Brasileira.

Vide os xingamentos na abertura da copa. É por isso que não vou a estádios a décadas, pois, o que verei fora do estádio é violência, e dentro são torcedores ao meu lado xingando juízes, auxiliares e jogadores, mandando “ir tomar no charbis”, xingando suas mães e famílias; mas agora que fizeram o mesmo com a presidente Dilma, uma autoridade constituída e eleita pelo povo, mulher e mãe de família, a indignação tomou conta, mas porque não se indignaram antes? A décadas fazem isso nos estádios e ninguém fala nada, pelo contrário: “não seja radical, as pessoas vão ao campo para extravasar mesmo”, pois é, extravasaram contra o governo mais corrupto e incompetente da história, e ai?

A presidente da República e os juízes de futebol são seres humanos diferentes? Os juízes não são pais de família? Quem os xinga também não está do lado de seus filhos? O povo a vida inteira xingando nos estádios, quem não faz isso recebe cartão amarelo de quem está do lado, o governo em toda a história misturou futebol com política, o que esperar quando uma “presidenta” entra em campo? Concordoalienacao-futebol com a indignação contra os xingamentos, mas não entendo os dois pesos e duas medidas, porque?

Voa, canarinho, voa
Mostra pra esse povo que és um rei Voa, canarinho, voa
Mostra na Espanha o que eu já sei


3. Partido do Pão e do Circo (PPCC)

Algumas das maiores revistas do país trouxeram na capa da semana passada que os brasileiros aprenderam a discernir governo corrupto/injusto da copa, mas baseados em que dizem isso? No comportamento de uma parte dos torcedores no jogo de abertura no Itaquerão? Mas isso é enganoso, estão tomando um ínfima parte pelo todo, estão pegando alguns torcedores ricos para responderem por 200 milhões de uma população completamente heterogênea e em sua maioria sem instrução, com uma boa parte recebendo inúmeras bolsas-voto do governo – não sou contra as bolsas, sou contra o que deixam de fazer em outras áreas. Não que não haja ricos corruptores e nem integrantes das classes D e E que não tenham consciência política, corrupção e consciência estão na essência do ser humano, independente de classe social e escolaridade, mas a falta de informação e pensamento faz mais falta que imaginamos.

A taça do mundo é nossa
Com o brasileiro não há quem possa
Êh eta esquadrão de ouro
É bom no samba, é bom no couro

Não acredito que a população aprendeu a discernir política de futebol por quatro motivos:

1- Se isso estiver acontecendo é a primeira vez na historia da humanidade que o povo discerne pão e circo de política.
2- Quem pode responder essa questão é a história, ex., como votamos no passado, quem elegemos, como nos comportamos ao longo de seus mandatos, e não alguns gritos chulos e de extrema má educação num jogo de copa do mundo, ou seja, a mídia mais uma vez é tendenciosa e precipitada em seus julgamentos, e para variar o povo está indo na onda.
3- Os militantes do PT estão pegando os pontos positivos da copa para associá-los ao sucesso do governo Dilma, ou seja, se a copa vai bem é porque o governo é competente. Entende onde eles querem chegar?
4- O partido político mais forte com maior número de correligionários no Brasil é o PPCC (Partido do Pão e do Circo), e muitas vezes quem critica os governos corruptos, também faz parte desse partido sem saber. A Copa no Brasil está ai para revelar muitos coraçõezinhos “politizados” por ai.

Não tenho mais alegria alguma em me envolver em copas como no passado, antes era passeata, uniforme, gritos, bandeirolas, amigos reunidos, foguetes, delírios. Se a seleção brasileira ganhar a copa, a Dilma carimba sua convocação para mais um mandato, depois vem o Lula mais quatro anos, e com um governo populista como esse, dificilmente, eles saem do poder até o fim da vida do super Lula, chegará ao maior tempo de comando de um só partido no Brasil, isso seria ruim com qualquer partido político, não somente com esse que está ai. O Partido do Pão e do Circo é tão competente que afeta quem menos imaginamos. A coisa é tão inebriante que o Congr!1acopasusllesso está praticamente parado, a CPI da Petrobrás esfriou, era tudo que os donos do Circo queriam e planejaram.

Todos juntos
Vamos pra frente Brasil
Salve a seleção
De repente é aquela corrente pra frente Parece que todo o Brasil deu a mão.


4. Quem são os verdadeiros urubus?

Arnaldo Jabor disse que pessoas como eu, que não torcem para a seleção brasileira e associam copa/política são idiotas; a filósofa Viviane Mosé disse que somos urubus. Quanto aos verdadeiros urubus, desculpe ter que dizer o óbvio, urubus humanos são pessoas que vivem, enriquecem e se elegem da desgraça e pobreza dos outros, sou apenas um eleitor e cidadão que não aguenta mais a ditadura do Pão e Circo, pouco me interessa quem vai ganhar essa copa. Quanto a ser idiota, talvez seja mesmo, quem nunca foi, é ou será idiota alguma vez na vida? Outros estão dizendo que temos “complexo de vira-latas”, e qual o problema de ser SRD (sem raça definida)? A única não definição que vejo é no cenário político. E de todos os cachorros que tive, os mais fiéis e amorosos foram os vira-latas.

Admiro Arnaldo Jabor e Viviane Mosé, ouço suas falas todos os dias, vou continuar admirando, aprendo com seus comentários, são apenas mais dois eleitores que não aguentam mais a ditadura do Pão e Circo, respeito suas opiniões, apesar de vocês não respeitarem a minha. Outro dia fui numa palestra da Mosé em Goiânia, por estar lotado, fiquei sentado no chão o tempo todo, arrebentando minha coluna que tem um problema grave com diagnóstico de cirurgia, mas fiquei até o fim, quando tiver outra irei novamente, mas nessa do “urubu” e “idiota” penso que a nobre filósofa e nobre comentarista pisaram na bola, confundiram alhos com bugalhos, confundiram Zeca Roceiro com Zé Carroceiro, virem suas metralhadoras para o rumo certo, somos uma parcela considerável da população que acredita que a maioria do povo não aprendeu a discernir o pão e circo dos donos do circo. Mas tudo bem, nós e a história estamos errados.

Vamos combinar uma coisa? Ainda estamos num país onde há liberdade de pensamento e expressão, portanto, cada um torça para o que e como quiser, dialoguemos com respeito e tolerância.

Duzentos milhões em ação
Pra frente Brasil
Do meu coração

Sou a favor da Copa acontecer no Brasil, veio no momento certo. Sou a favor das manifestações dentro e fora dos estádios. Entendo que, com ou sem Copa a corrupção seria a mesma: as pessoas vão continuar morrendo nas filas dos hospitais; bandidos continuarão mantando nas ruas; a educação continuará ser uma das piores dos países em desenvolvimento, mesmo a despeito da presidente dizer que investiu mais que outros governos; e tantas outras desgraças continuarão assaltar o povo sofrido brasileiro que nesses próximos dias estarão diante da TV rindo e chorando, muitos xingando o juiz.

Repito, sou a favor da Copa no Brasil, apesar de ter sido feita para estrangeiros. Assim o mundo pode ver nosso sofrimento e podemos gritar por socorro. Alguns dizem que roupa suja se lava em casa, concordo, é isso que estamos tentando fazer, deixe de festança catártica um pouco e venha lavar trouxa de roupa suja também, há tanquinhos sobrando, dá para ao mesmo tempo, torcer para a seleção brasileira e bater roupa suja. Que tal colocarmos um telão e sistema de som na lavanderia?

E para quem acha que as manifestações são somente de vândalos quebrando tudo por onde passam, conheça a ONG Rio de Paz, que promove manifestações pacíficas e inteligentes, entre outros. Alguns dizem que convidamos amigos para festar em nossa casa e fomurubu-no-mensalc3a3oos brigar na cozinha, concordo, não podemos mais continuar servindo caviar para as visitas e despejar bosta aos que servem a mesa.

Pisa
Esmaga
Faz suco de limão
A gente perde pontos
Mas ainda é campeão.


5. Para ser muito ruim tem que ser um pouquinho bom

O governo atual promoveu alguma mudança? Sim. Boas? Sim. Mas para isso foram eleitos, certo? Para melhorar, certo? Fazer algo de bom virou o suprassumo da gestão pública, a que ponto chegamos. O Nazismo, foi um partido político, seu nome a princípio era Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães. Hitler, conquistou seu espaço democraticamente, ambos promoveram excelentes mudanças na vida do povo alemão pobre da época e da população em geral, mas pergunte aos alemães e ao mundo, veja um pouco dessa página sombria na história da humanidade, e me diga, o Nazismo deveria voltar? Foi bom? Não estou comparando o governo brasileiro com o Terceiro Heich nos mesmos termos, não sou tão idiota – como disse Jabor, estou dizendo que nem sempre algo que é ruim, é totalmente ruim, aliás, algo para ser muito ruim, tem que ser um pouco bom.

Ão ão ão
O Brasil é campeão!

Em 1936 nos Jogos Olímpicos de Berlim, ou seja, 9 anos antes do Terceiro Reich perder a 3ª Guerra Mundial, Hitler queria mostrar ao mundo a supremacia da “raça” ariana, mas por uma ameaça internacional de boicote, cedeu a pressão para aceitar atletas judeus e negros, com isso, Jesse Owens, negro, neto de escravos, ganhou quatro medalhas de ouro, e de quebra foi reconhecido mundialmente como o atleta que venceu o racismo naquelas Olimpíadas.

Owens colocou “agua no chopp” de Hitler, que teve que entregar várias medalhas ao atleta, há relatos que ele se recusou a entregar as medalhas, mas em minha fonte de pesquisa, o ditador alemão cumpriu o protocolo. Fuhrer queria usar o esporte como instrumento político de manipulação. O problema é que as atrocidadimageses e genocídios não deixaram de acontecer, mas pelo menos o esporte não se prestou a ser usado como pão e circo ao povo alemão e ao mundo.

Por outro lado assista ao filme Mandela, luta pela liberdade, e veja, como o esporte tem um poder inigualável de influência na população, se bem usado, promove feitos maravilhosos. Há inúmeros bons exemplos.


6. O uso dos esportes para manipular as massas

No podcast Na Porteira, eles discutem sobre o que estamos falando (clique aqui e ouça, recomendo todos os seus podcasts). Este parágrafo é baseado neste programa do Na Porteira. Randal Bergamasco inicia o programa dizendo que o mercado esportivo é um dos setores da economia que mais cresce do mundo, chegando a 1 Tilhão/ano e, continua citando a professora Clarice Setion: “a paixão é que move esses números”. Nas Olímpiadas de Berlim, a primeira a ser transmitida pela TV, o governo retirou das ruas propagandas antissemitas, para que visitantes de outras nações não vissem e a televisão não mostrasse a sujeira étnica que estavam promovendo, isso te faz lembrar de algo que está acontecendo no Mundial no Brasil? Pessoas dizendo que não podemos mostrar ao mundo nossas “vergonhas”? O Partido Nazista tinha um Ministério da Propaganda, ou seja, os caras eram especialistas em publicidade, no Brasil não temos esse Ministério, mas o governo do PT gasta bilhões em propaganda todos os anos.

Todos ligados na mesma emoção873997-hitler-and-mussolini Tudo é um só coração
Todos juntos vamos pra frente Brasil
Salve a seleção!

Bergamasco continua discutindo com seus amigos citando o investimento que os chineses fazem nos esportes olímpicos para usarem isso politicamente, confira seu crescimento na economia mundial com a “coincidente” ascensão olímpica da China, sua briga por medalhas no ranking não é porque seu governo é apaixonado por esportes e pela população. Na Itália fascista das décadas de 1930 e 1940, Mussolini usou fortemente os campeonatos mundiais de 1934 e 1938 em seus propósitos para manusear o povo. Cuba e antiga União Soviética, países comunistas, descobriram essa relação esporte-manipulação a muito tempo, seus resultados nas Olimpíadas mostram isso. Nossos hermanos argentinos não fizeram diferente na copa em 1978, naquela época viviam uma ditadura terrível, e, usaram a Copa em casa para mascarar os problemas e massacres comandados pelos militares, muitas polêmicas envolveram tal Copa com a Argentina campeã.

Veja o que disse Luciano Fernandes, administrador do blog de escalada, sobre montanhismo e escalada, comentando no programa do Na Porteira:

“Os governos no inicio do século 20 pagavam fortunas para colocar heróis nos picos do mundo. Para mostrar a expansão do império. Uma boa amostra está no filme “Sete anos no Tibet” em que o protagonista está representando o governo na expedição ao Tibet. O mesmo aconteceu para a Antártida, e outras montanhas”.

O que espero? Ganhando ou perdendo a copa, que o povo acorde e aprenda se desvencilhar do PPCC e rasgue sua ficha de filiação nesse “partido” que está partindo o Brasil em milhões de pedaços. Quem dera o brasileiro tivesse a mesma pegada na política como tem no futebol, seriamos o país mais rico e justo do mundo. Quem dera tivessem a mesma disposição que têm para se juntarem diante de uma televisão para assistir jogos da seleção, ouvissem a voz do Brasil ou vissem a TV Senado, TV Justiça, Cultura ou Futura.

Já pensou se os brasileiros invadirem as lojas de eletrodomésticos para comprar televisões de LCD e 40 polegadas para assistir programas da TV Escola? Quem dera tivessem a mesma animação que tem para ir a jogos de futebol, da mesma maneira irem a seções das câmaras de vereadores de suas cidades. Quem dera da mesma maneira que cidadãos choram porque a seleção perdeu, víssemos jovens e adultos chorando por saber que seu país desvaloriza os professores e supervaloriza jogadores, artistas e cantores sertanejos. Imagine como seria se o povo cantasse e batucasse nas plenárias da câmara dos deputados, intimidando políticos desonestos:

“Eeeu sou brasileeeiro
Com muito orguuuulho
E muito amooooor”?

Mas como tudo pode acontecer, inclusive nada, voltemos à pelota, vamos todos juntos na mesma emoção, pelo menos por 30 dias: “pra frente Brasuca, é nóixx na fita. Viva o Circo dos Circos! Vai uma pipoquinha ai?”

© Lucianno Di Mendonça
www.plurais.net

Anúncios

7 respostas em “O CIRCO DOS CIRCOS

    • Randal, sou muito agradecido pelo que aprendo com vocês, sua participação foi direta, se houver algo que não tenha citado seu programa corretamente, me corrija por favor. Sinto-me muito honrado por comentar aqui. Obrigado pelo comentário e pela relevante contribuição com a cultura e pensamento no Brasil!

  1. Grande texto meu amigo! Digno de um cara igual vc! Quem te conhece de verdade sabe o que estou dizendo! Uma reflexão dessa tinha que ser publicada em uma revista de ponta ou num jornal de grande tiragem!
    Faço das suas minhas palavras meu irmão, Deus realmente te deu o dom de discernir o certo do errado, com uma visão sempre imparcial e comedida, respeitando opiniões e escolhas de outras pessoas .
    Entendi tudo que disse aqui!
    É isso aí amigão! Abraço.

    • Meu amigo Leonardo, fico muito feliz por seu comentário e palavras, saiba que muito do que escrevi provêm de bate-papos com você, seja virtual ou pessoalmente, sua opinião sempre é importante para mim, penso que respeitar opiniões é a primeira ordem para alguém que quer manifestar a sua, entendendo que são opiniões e, portando, podem ser alteradas. Obrigado pelo carinho, estamos juntos sempre, vestindo a mesma camisa: respeito e amizade. Grande abraço!

  2. Parabéns pelas sábias palavras. Concordo com você. Continuemos assim, mesmo sabendo que fazemos parte de uma minoria. Sou professora e sinto na pele o descaso do governo, a falta de apoio dos pais que fazem da escola passatempo ou depósito de crianças. Que como disseste: valorizam mais um jogador do que seu professor. .. Mas vale o refrão: Pra frente Brasil do meu coração. enquanto tiver força lutaremos. Grande abraço.

    • Obrigado Lilian. Ultimamente tenho convivido bastante com alguns professores e estudado sobre Educação, já sabia que era complicado, mas a realidade é que é muito mais que imaginava, é deprimente a situação. Como você disse e concordo, “a falta de apoio começa com os pais” e, posteriormente, alunos de curso superior não tem noção do que é um curso superior, que futuramente irão “ensinar” nas escolas e “educar” seus filhos em casa. A questão é cultural, por isso a dificuldade, infelizmente a pergunta é verdadeira: “o palhaço existe por causa da plateia ou a plateia existe por causa do palhaço?” Nesse caso a ordem dos fatores faz muita diferença. Muito obrigado pelo comentário e meus parabéns pela postura. Grande abraço!

  3. Pingback: AVISO AOS NAVEGANTES… E ELEITORES | p.l-u_r´a:i"s,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s