DESSUFOCAR: ATO DE RESPIRAR APÓS LONGO PERÍODO DE FALTA DE AR

dog-thinking-fb

Dessufocar: ‘ato de respirar após longo período de falta de ar’. Plurais é uma fanpage de teologia, literatura, filosofia, artes, história e áreas do conhecimento que dialogam e contribuem para a liberdade e estímulo ao pensamento. As opiniões das postagens compartilhadas nem sempre representam a opinião do editor desta página.

Não sou especialista acadêmico em nenhuma das áreas citadas, mas tenho vontade de aprender, por esse motivo, o que estudo e, principalmente o que ouço e observo, tiram-me o sono e a sensação de bem estar. Frequentemente, o resultado disso é perplexidade e deslumbramento. Pensar dói, incomoda, confronta, entristece, arranca pedaço e não garante final feliz. Por outro lado, melhor faltar pedaço que faltar de mim.

Escrever para mim não é fácil, mas é um dessufoco. Letras percorrem garranchadas em minhas veias, as feridas do mundo estão abertas em mim, estão abertas em você, quando letras tortas não jorram pra fora, adoeço. A palavra e o pensamento compartilhado são os únicos remédios ou maiores venenos, o que vai determinar o que é um ou outro, é a quantidade inversamente proporcional: quanto menos palavra e pensamento, maior a toxicidade do veneno. E, se muita palavra não curar, “dessufocaremos”.

A linha editorial desta fanpage é ‘cristã reformada’, se alguém não sabe o que isso significa pesquise antes de nos associar a ‘teologia’ da ‘prosperidade’ que muito se vê em rádios e TVs, e nada tem a ver com o que acreditamos. Ouça, estude, pesquise, medite. Esta página não é para converter ninguém a nada, a única coisa que quero é falar de coisas que gosto de pensar, e nesse universo há lugar, inclusive, para quem criou e sustenta o universo, pretensão seria, não reconhecer espaço a quem é antes do espaço. Não seja preconceituoso, isso é feio. Vamos nos permitir… e nos ouvir.

Todas as opiniões são bem vindas, você é convidado a emitir a sua. Tolerar não é concordar. Só pode existir tolerância onde há diferenças e contrários. Não podemos ser indivíduos livres onde não há tolerância pela discordância. Numa sociedade onde todos concordam e não se pode emitir opinião sob pena de sofrer discriminação, das quatro uma, ou todas numa só: lavagem cerebral, opressão, hipocrisia ou covardia em ter medo de dizer o que pensa. E não é isso que estamos vendo no Brasil, uso e abuso nas relações de poder em nome da “tolerância”?

Antes de rixas e falatórios, pretender ensinar algo a alguém, urge aprender à aprender. Não se ouve mais, a gritaria filosófica, religiosa e anti-religiosa é generalizada, precisamos de exames periódicos de audiometria, estamos surdos e não sabemos, apesar de terem nos contado.

Sou escritor de livros não escritos. Essa página faz parte de um projeto onde pretendo publicar um livro de contos ou poemas, se Deus permitir e nos der boa caminhada, disposição, amigos, dilemas e sensibilidade, alguns dos textos postados aqui irão compor suas páginas.

Peço aos amigos curtidores, se gostarem do que verem/lerem/sentirem, ajudem a divulgar a página, ou, a simples interação nos posts será de grande alegria pra mim. Publicar no Brasil e ter ‘pena de tinta’ como voz é muito mais difícil que o ato de escrever em si, porém, o quanto dessufocamos e divertimos não tem preço. E como disse Caetano: ‘Respeito muito minhas lágrimas/ Mas ainda mais minha risada’. Porque a pluralidade das letras é singular.

Boa viagem.

Lucianno Di Mendonça
http://www.plurais.net

[Texto publicado na fanpage do facebook]

© Lucianno Di Mendonça
www.plurais.net

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s